Rua sem Luz pública leva a denúncia e acusação da Junta de Freguesia de Várzea

“As pessoas que percorrem parte da Rua do Bacelo em Várzea, são obrigadas a utilizar a lanterna do telemóvel, para conseguirem chegar até à sua habitação”. A denúncia é da Junta de Freguesia de Várzea, em missiva enviada à nossa redação, e que também se encontra na página da freguesia na rede social Facebook. Esta observa que a Câmara Municipal de Arouca, “apenas inaugura pontes, passadiços, ecovias, e não quer colocar a iluminação pública junto das habitações”, interrogando-se porque tal é feito.

A Junta de relata que, desde 2020, tem tentado junto da Câmara resolver esta situação, mas que a resposta da Presidente da Câmara, Margarida Belém, é que “a Câmara não pode aumentar a fatura da eletricidade pública”.

A freguesia, pela voz do seu Presidente, diz ainda, e a concluir, “que a população de Várzea espera que a senhora presidente consiga perceber que esta situação, não é para aumentar a fatura da luz, mas sim para resolver os problemas das pessoas”.

Contactada e questionada sobre este assunto, a autarquia de Arouca referiu que “o assunto está a ser tratado pelo vereador com competência para a matéria”, e que não houve “qualquer interferência da Presidente da Câmara Municipal de Arouca neste assunto, contrariamente ao que o Presidente da Junta de Várzea afirma”. Mais acrescenta que o “Município já conta com uma percentagem significativa de iluminação pública a LED”, fruto do “investimento realizado tanto pela Câmara como pela E-Redes”.  Finalmente adiantaram que aguardam “orçamento devidamente atualizado por parte da E-Redes, sobre o valor do investimento necessário fazer neste troço”, que “a ser instalado já será em LED para posterior tomada de decisão”.

© 2023 Todos os direitos reservados

Desenvolvido por [+|-] Enérgica